O presbítero romano Novaciano (ca. 200-257) escreveu muitas obras que, por ter sido ele um cismático, quase se perderem por completo quase, pois A Trindade – com os limites da teologia do século III – e suas obras éticas ou morais eram muito significativas para serem completamente rejeitadas. Assim, suas obras que se conservaram chegaram até nós sob os nomes de Tertuliano e de Cipriano, o que evidencia que os textos de Novaciano não contêm problemas dogmáticos. Graças à crítica moderna, Novaciano foi tirado da obscuridade e reconhecido como o primeiro teólogo latino. A Trindade, primeiro título deste volume, além de ser a primeira obra latina sobre a matéria, foi uma importante contribuição para a doutrina trinitária e a formulação do Credo de Niceia. As obras éticas – Os alimentos dos judeus, Os espetáculos e O bem da castidade – são exortações, a partir de questões específicas, à fidelidade ao Evangelho e à regra de fé. As três cartas redigidas em nome do colégio de presbíteros de Roma são importante fonte para o estudo da disciplina eclesiástica e da penitência praticada na Igreja primitiva.