O núcleo de correspondência agora publicado integra o acervo epistolar dos artistas Arpad Szenes e Maria Helena Vieira da Silva, mais de dois mil documentos provenientes de família, amigos e contactos oficiais, à guarda da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, por legado testamentário da artista.
O conjunto foi selecionado de um núcleo particular: o da correspondência entre o casal, produzido entre 1932 e 1961, que documenta os raros e curtos períodos em que esteve geograficamente separado.
O critério de seleção das cartas obedeceu a três parâmetros: estarem completas ou quase completas acrescentarem ou clarificarem informação relativa ao período histórico referido ou à vida dos artistas nesse mesmo período e, finalmente, a qualidade literária e o interesse público dos conteúdos.
In Nota Editorial