Eis de como numa simples faxina, um poeta compositor se depara, com até então toda sua obra. Em um misto de surpresa e espanto, começa a releitura dos primeiros e inocentes versos, passando por devaneios e aventuras imagináveis de sua juventude. As corridas e os pegas em busca da deusa amada, utópica e inatingível. Já naquela altura, o despertar da consciência política, revoltada e irreverente.
Cantigas, cantares, baladas e muito rock´n´roll. Influências dos dançantes anos 60, 70. 80 e apocalípticos 2000. Constatações, desilusões e novas posições com relação à análise dos fatos e atos, que marcaram sua existência, até a abertura daquela gaveta.
Tristeza de não as tê-las gravado em Vinil, CD, Pen Drive, ou em outro meio digital, mas a alegria de deixá-las gravadas, ao velho e bom estilo de Johannes Gutenberg. Para que cada um se delicie ao seu modo. E se encontre nos versos vividos.