Florida, 1988. Joe Navarro, um dos mais jovens agentes alguma vez recrutados pelo FBI, é um eminente perito na «leitura» da linguagem corporal - possui uma capacidade desconcertante para inferir os pensamentos e intenções daqueles que interroga -, conhecido por ter uma ética de trabalho a que poucos companheiros conseguem sobreviver. Numa missão de rotina como tantas outras, tem pela frente Rodney Ramsay, um antigo soldado norte-americano destacado na Alemanha Ocidental entre 1983 e 1985.
Contudo, no decorrer da conversa, Navarro suspeita de algo que escapara a todos os outros agentes…
Aquilo que se seguiu é único na história da contraespionagem: interrogatórios após interrogatórios, planeados como um xadrez impenetrável, põem a descoberto um traidor à pátria, detentor de uma memória fotográfica perfeita e de um QI que o eleva ao nível de um génio - o seu único ponto fraco é o prazer que retira do desafio de enfrentar o seu inquiridor.
Tendo como cenário os últimos dias da Guerra Fria, Joe Navarro conta-nos o episódio, real, da maior falha de segurança na história dos Estados Unidos da América: Ramsay acabaria por revelar ter feito parte de um círculo de espiões que vendeu ao Bloco Soviético a informação que lhe permitiria, no momento final do Comunismo, aniquilar por completo o seu rival e os aliados ocidentais.