Cinco textos inquietos de Luís Fernandes, Eduardo Sá, João Salgado, Maria Teresa Sá e Miguel Ricou, sobre o estado e os caminhos a percorrer pela psicologia no século XXI.