Ao longo do próximo meio século, estima-se que os desastres naturais e as respetivas perdas subam drasticamente.
Portanto, a redução do risco de ocorrência de uma catástrofe é um ponto crítico da atualidade - não só para os residentes e os governos de países em desenvolvimento, mas também para os dos países desenvolvidos, incluindo as agências de desenvolvimento e a indústria de seguros.
O livro aborda o tema dos impactos económicos dos desastres em países menos desenvolvidos e países emergentes, tendo como exemplo o impacto do tsunami de 2004 na Tailândia.
Os efeitos macroeconómicos serão analisados tendo em conta também os efeitos sobre o nível microeconómico, de modo a mostrar a importância de uma análise multinível dos desastres. Ao explorar o impacto económico sobre o nível local de uma forma mais detalhada, o estudo mostra ainda que a resposta dada pelas sociedades aos desastres, deve ser analisada de forma crítica. São analisados tanto os efeitos económicos positivos, como os negativos, decorrentes da ação das entidades responsaveis pela gestão dos desastres a nível local. A obra refere-se a dados empíricos reunidos em agosto e setembro de 2005, em Khao Lak / Tailândia.
"Não podemos parar as calamidades naturais, mas podemos e devemos equipar melhor os indivíduos e comunidades para lhes resistir."
Kofi Annan, Secretário-Geral das Nações Unidas
Estrutura da obra:
- Introdução
- Âmbito e tema do estudo
- Risco de desastre e impactos
- Gestão de desastres
- Abordagem sustentável da subsistência
- O impacto económico do tsunami de 2004 em Khao Lak/Tailândia
- Resumo e perspetivas