Num mundo cada vez mais globalizado, a fiscalidade há muito que ultrapassou fronteiras, tornando-se numa linguagem universal onde a língua inglesa impera. No dia-a-dia de um fiscalista são inúmeros os termos utiliza­dos em língua inglesa, não se encontrando, em muitos casos, uma exacta correspondência na língua portuguesa. Actualmente é impossível a qualquer fiscalista lidar adequadamente com a matéria fiscal sem ter uma compreensão mínima da língua inglesa e das expressões nela utilizadas para designar as diversas realidades fiscais. A fiscalidade, cada vez mais, é uma realidade que ultrapassa as fronteiras internas, as fronteiras da União Europeia, inter­nacionalizando-se e existindo uma clara tendência para a utilização de uma linguagem comum.
Nesta obra os autores percorrem os termos fundamentais utilizados na linguagem fiscal interna e internacional, abrangendo os mais diversos tributos e realidades conexas, sem as quais é impossível a compreensão da fiscalidade. Este dicionário é pois um elemento muito valioso para todos aqueles que estudam, trabalham ou pensam vir a trabalhar com estas matérias, ou que, simplesmente, as têm que abordar pontualmente.