Este romance é o primeiro de uma série de vinte títulos que Maurice Leblanc dedicou à figura de Arsène Lupin, o gentleman-gatuno inspirado no anarquista francês Marius Jacob (1879-1954).
Surgido pela primeira vez em 1907, Arsène Lupin foi desde logo encarado como a resposta francesa a Sherlock Holmes. Dedicado ao crime, o gentleman-gatuno, brilhante e divertido nas suas várias golpadas, mantém um código de honra que nos leva a aderir à sua figura. Dotado de uma escrita simples mas empolgante, Maurice Leblanc construiu uma das personagens mais marcantes do policial, cativando os leitores. Arsène Lupin inspirou, entre outros, o Santo de Leslie Charteris. O interesse pelas aventuras escritas por Leblanc mantém-se vivo, não só devido à qualidade e complexidade dos enredos, como por causa de um certo revivalismo de tudo o que é vintage.
Em 2004 foi alvo de nova adaptação cinematográfica e em 2012 a editora Balland publicou mais um romance póstumo de Leblanc.