Nihil trata da eterna luta do bem e do mal, (o lado sombrio existe em todos nós, assim como o divino), mas acreditando que romper a tênue linha que separa esses dois extremos, tanto se afundando nas trevas quanto se libertando pela luz, é uma questão de escolha e amadurecimento.
O que procuram os seres das trevas? Buscam a eternidade, o prazer, a sinestesia dos sentidos, a satisfação de seus instintos mais vorazes. Entretanto, há um grupo de rebeldes que se revolta contra o sistema e parte em busca do que realmente vale a pena para eles, nem que seja necessário passar por cima dos Anciãos e seus Clãs.
Nesse contexto vamos encontrar o amor de Rafael e Viviana, permeado de encontros e desencontros ele um rebelde, ela uma jovem recém-iniciada pelo sedutor Leonard, destinada a viver em um mundo com o qual não compartilha, e que revela pouco a pouco a sua podridão.
O destino dos rebeldes é o "Nihil", que em latim significa "vazio, nulo", uma clareira onde os rebeldes são deixados para a morte de luz. Rafael escapa do primeiro julgamento por meio da transmutação, mas escapará do segundo?
O segundo e terrível julgamento mudará a vida de todos.